Higiene de mãos, uso de máscaras e distanciamento social ainda são a melhor forma de prevenção à COVID-19

Para evitarmos novas transmissões de COVID-19, a conscientização e cuidados pessoais são fundamentais para a proteção de toda a sociedade. Entre os motivos pelos quais o vírus circula com mais facilidade estão a proliferação da doença em locais de grande circulação de pessoas em feriados, fins de semana, festas, mudanças climáticas, umidade favorável, ambientes pouco ventilados e ainda o despreparo imunológico da população. Ou seja, a combinação perfeita para a disseminação.   Diante deste cenário, as estratégias de prevenção são fundamentais para evitar a COVID-19, incluindo:   Evitar qualquer tipo de aglomeração de pessoas, bem como manter o distanciamento social são medidas essenciais no bloqueio da transmissão do vírus;   O uso universal de máscaras previne que as pessoas infectadas transmitam a doença aos demais e a higienização das mãos;   Lavagem de mãos e, quando não for possível lavá-las, utilizar álcool gel.   Segundo o infectologista do Pilar Hospital, Dr. Eduardo Ditzel, o importante é procurar o atendimento médico quando se apresentar sintomas, que podem ser desde a falta de paladar, até febre, dor de garanta e mal-estar. O especialista afirma que o ideal ao desconfiar que se está infectado com o vírus é buscar auxílio médico, de preferência em serviços de emergência, pois a demora no tratamento dos casos mais graves pode causar graves danos à saúde e até a morte.   Por enquanto, os que se sabe é que o vírus causador da COVID-19, chamado de SARS-CoV2, atinge os mais variados órgãos e sistemas e a doença evolui de maneira diferenciada em cada paciente. Assim, o resultado da testagem e o isolamento são primordiais, para qualquer pessoa que apresente sintomas.   Segundo Dr. Eduardo Ditzel, sem a vacina, a prevenção é ainda a melhor forma de salvar vidas. “Todas as pessoas, em especial as dos grupos de risco, precisam manter os cuidados: devem usar máscaras, evitar aglomerações, evitar acúmulo de pessoas em locais fechados e sem ventilação, manter o distanciamento social e higienizar as mãos com frequência”.   A informação é aliada à prevenção do novo coronavírus. Cuide-se.  

Diagnosticar e acompanhar o Diabetes previne complicações

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Diabetes, a enfermidade atinge mais de 12 milhões de brasileiros. A alta incidência preocupa devido às complicações causadas pela doença que surge quando o pâncreas não produz a quantidade adequada de insulina (hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o corpo) ou quando a insulina produzida não tem a sua ação adequada devido à resistência da ação desta.   O fato de uma pessoa ter diabetes a torna de mais risco para várias doenças, como: infarto agudo do miocárdio, AVC (Acidente Vascular Cerebral) e doença renal crônica. Também estudos recentes mostram alta taxa de complicações em paciente que possui COVID-19 e diabetes.   Segundo a endocrinologista do Pilar Hospital, Silvana Aniella, a doença deve ser mantida sob controle, sendo que os níveis de glicemia variam de acordo com a idade, faixa etária e outras doenças concomitantes. “Recomendamos que a pessoa mantenha as suas medicações e o seu acompanhamento de rotina, de forma que o seu tratamento esteja o mais adequado possível”, orienta.   A endocrinologista afirma ainda que muito tem se falado sobre a relação do diabetes com a COVID-19. “O que se sabe é que o diabetes não aumenta o risco de infecção, no entanto, uma vez contaminada, a pessoa tende a apresentar quadros mais graves com maior chance de óbito. O risco se relaciona também com a idade, o tempo de duração da doença e o estado do controle da glicemia”, destaca Silvana Aniella. O risco maior para os diabéticos acontece também porque esses pacientes apresentam muitas vezes outras doenças associadas e consideradas fatores de complicações, como a insuficiência renal e a hipertensão.   A médica orienta que as recomendações das autoridades de saúde sobre a prevenção à COVID-19 devem ser seguidas, como:   Higiene frequente das mãos com água e sabão e/ou uso do álcool em gel; Utilização de máscaras ao sair de casa; Isolamento social devem ser mantidos, porém, sem descuidar dos cuidados com o diabetes.   O acompanhamento aliado a uma rotina de alimentação mais saudável e à rotina de exercícios tornam a doença controlada, reduzindo os riscos e trazendo ganhos em qualidade de vida.

Tempo é decisivo para o sucesso no tratamento de doenças cardiovasculares

Passados alguns meses ainda estamos em pandemia pelo novo coronavírus, e muitos têm deixado de buscar assistência médica quando necessário por medo de contrair a doença em um hospital.  O tempo, no entanto, costuma ser decisivo para o sucesso no tratamento de muitas outras enfermidades, inclusive as cardiovasculares, que representam a maior causa de morte entre a população segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).   De acordo com a neurologista do Pilar Hospital, Claudia Baeta Panfílio, um exemplo do grande perigo que ocorre com a demora em procurar atendimento médico é o AVC (Acidente Vascular Cerebral), o popular derrame. A médica explica que são horas decisivas entre os menores sinais de alterações da fala, da coordenação motora ou da sensibilidade e o início do tratamento. Nesse caso, a agilidade é a nossa principal ferramenta para oferecer um tratamento eficaz e que possivelmente irá reverter o quadro.   A médica cita ainda outros exemplos, como a meningite (processo inflamatório das membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal)e o aneurisma roto (rompido), que também necessitam de um cuidado ágil.   O cardiologista da Instituição, José Carlos Tarastchuk, destaca que mesmo as pessoas que passam por sintomas leves, ou mesmo que precisam fazer um check-up, podem procurar atendimento. “Ao sentir dor no peito, por exemplo, caracterizada nos casos mais graves como um incômodo no meio do peito e que irradia para a região de ombro ou membros superiores, as pessoas devem procurar o mais rápido possível o atendimento”, alerta.   Tempo é vida. Procure atendimento médico sempre que necessário.

Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.