Mudanças de hábitos que vieram para ficar após a pandemia

Você já assistiu ao filme da Família Addams — ou a filmes de terror dos anos 1980 – 1990? Se você olhar com atenção para essas obras, verá que as casas retratadas nos filmes são bem diferentes dos imóveis que temos hoje em dia. Por que será que a arquitetura e hábitos das pessoas mudaram tanto? A resposta está nas epidemias de gripe espanhola e tuberculose, que devastaram o Brasil e o mundo nos séculos passados. Como eram doenças respiratórias, os arquitetos perceberam que as casas precisavam de muitas janelas e portas para incentivar a ventilação. É por isso que hoje nós damos tanto destaque às janelas em nossos imóveis. Contudo, o mundo está vivendo um novo momento de transição, devido à pandemia de Covid-19. Você já parou para pensar nos novos hábitos que surgirão em nossas vidas? Nós preparamos um artigo tratando apenas desse tema. Vamos lá? Mãos sempre limpas! Desde criancinhas, nós sabemos que temos que lavar as mãos antes de comer. Agora, estamos higienizando as mãos o tempo todo, evitando que elas levem o novo coronavírus para nossa boca, olhos e nariz. É muito provável que esse cuidado continue quando a pandemia for controlada, já que assimilamos que tocar em superfícies e embalagens e levar às mãos ao rosto não é muito higiênico. Máscaras para controlar doenças respiratórias Antes da pandemia, nós víamos em telejornais que os japoneses sempre usavam máscaras no transporte coletivo e nas ruas. Isso ocorria por dois motivos: a alta concentração de pólen na primavera, que causava alergias, e o respeito com as outras pessoas, quando se está gripado. No Japão, não é de bom-tom espirrar no transporte público sem estar de máscaras. Isso porque as pessoas sabem que as gotículas do espirro podem deixar vários cidadãos doentes, aumentando o número de faltas no trabalho, escolas e visitas ao médico. Há quem aposte que esse cuidado será incorporado à cultura de muitos países, incluindo o Brasil. O fim dos sapatos em casa Entre os novos hábitos, esse é um dos mais bacanas. As pessoas perceberam que os sapatos são meios de transporte para bactérias e vírus — além da sujeira! Então, com medo da Covid-19, passaram a deixar os calçados na porta de casa. Além de evitar doenças, esses novos hábitos também contribuem para deixar a casa limpinha, o que é ótimo. Trabalho e ensino híbridos É como diz o ditado: “Nem tanto ao céu, nem tanto ao inferno”. Todo mundo está cansado de ficar em casa e até aquele cafezinho com os colegas de trabalho está fazendo falta. Por outro lado, ficou claro que não há necessidade de ir todos os dias para o escritório. O home office, em alguns dias da semana, é uma possibilidade. Ao mesmo tempo, muitas disciplinas da escola e da faculdade podem ser migradas para o EAD. Cuidado com a saúde mental Momentos de ansiedade e depressão foram comuns nos últimos meses. Por isso, entre os novos hábitos está o cuidado com a saúde mental. Isso é ótimo, pois ao tirar o estigma de palavras como “terapia”, “psicólogo” e “psiquiatra” estamos evitando que as doenças da mente avancem em nossa sociedade. Vivemos novos momentos e eles pediram novos hábitos. Assim como ocorreu no passado, esses hábitos serão incorporados nas nossas vidas, ajudando-nos a viver ainda melhor em sociedade. Outro hábito bacana é o cuidado com a saúde, mantendo suas consultas e exames sempre em dia. Por isso, se você quer marcar um exame para saber como está o seu corpo, visite o nosso site. É tudo simples, rápido e seguro.

Como ter uma rotina saudável em casa?

Você é daquelas pessoas que sonham com uma rotina saudável, mas que sempre deixam esse objetivo para a próxima semana? Em muitos casos, a raiz dessa procrastinação está na idealização de uma rotina perfeita. Por exemplo: você pode achar que para ser saudável, precisa acordar às cinco da manhã para correr no parque, como aquela influenciadora que você segue no Instagram. Só tem um problema: você detesta correr. Muita gente ainda confunde rotina saudável com rotina de atleta e, acredite, esses conceitos são completamente diferentes. Um atleta tem como meta a competição. Por outro lado, a única coisa que você quer é ter mais saúde na sua vida, certo? Sendo assim, preste atenção nas nossas dicas. Elas são simples, porém poderosas — e vão te ajudar na missão de ser mais saudável! Cuidando do sono Antes de pensar em levantar peso, responda a uma pergunta: como anda o seu sono? Sem uma boa noite de descanso, não tem rotina saudável, pois você acordará cansado e desmotivado. Nesse caso, a dica é evitar levar telas (celulares, notebooks etc.) para a cama. A luz azul desses equipamentos inibe o sono — e ainda pode prejudicar a sua visão. Respeitar o ciclo circadiano, aquele que é pautado pelas 24 horas do dia e da luz solar, é a melhor saída para ter uma rotina de sono saudável. Portanto, só vire a noite trabalhando se for necessário. Ademais, evite beber café à noite, nem faça refeições pesadas. Isso pode ajudar o seu corpo a entender que está na hora de descansar — e é durante o sono que o os músculos se regeneram! Observando a alimentação O que você come deve ser saborosa e nutritiva. O problema é que é comum focar apenas no sabor, esquecendo-se da nutrição. Uma panela de brigadeiro é deliciosa, mas tem zero valor nutricional, além do excesso de gordura e açúcar. Você pode reduzir o consumo de açúcar, produtos ultra processados e gordurosos, substituindo-os por alimentos naturais (frutas, legumes etc.) e alimentos frescos. Agora, se você tem alguma outra meta, como perder peso, ganhar massa muscular ou se está fazendo algum tratamento médico, é interessante consultar com um médico nutrólogo e seguir uma dieta específica. Lembre-se: nada de dietas sem prescrição médica ou de um nutricionista! Escolhendo a atividade física certa Para ter uma rotina saudável de exercícios, você precisará encontrar uma atividade que seja prazerosa. Se isso não acontecer, é provável que você desista dos exercícios antes de atingir o seu objetivo. Sendo assim, você deve experimentar uma atividade por algumas semanas, insistindo para vencer a preguiça. Se mesmo depois de algumas semanas você não tiver gostado do exercício, troque de atividade. Lembre-se que existem várias opções de atividades que fogem do ritmo agitado das academias, como: dança, Yoga, Pilates etc. Também não se esqueça que a academia não vive apenas de musculação. Muitas delas têm lutas e atividades na água, como natação e hidroginástica. Você também pode fazer exercícios sem equipamentos, como corrida, caminhada e ciclismo. Contudo, não se esqueça de respeitar os limites do seu corpo e de fazer um check-up antes para ver como está o seu coração. Viu como ter uma rotina saudável não é tão complicado assim? Dar o primeiro passo rumo à mudança de hábitos é o mais difícil. Depois, é só colher os frutos na sua saúde! Ah! Lembre-se que a Cedip está ao seu lado, caso o seu médico peça algum exame de rotina. Afinal de contas, não existe rotina saudável sem acompanhamento médico, não é mesmo?

Check-up neurológico: o que é e qual a importância dessa rotina de prevenção para a sua vida?

Estar atento aos sinais que o corpo dá é fundamental para mantê-lo saudável por muito tempo. Para isso, a realização do check-up neurológico é fundamental no cuidado e prevenção de doenças que merecem atenção especial. Assim como uma máquina, o nosso corpo envia sinais que apontam quando algo não está funcionando da forma como deveria. Muitas vezes esses sintomas passam despercebidos, o que é prejudicial e pode agravar situações resolvidas pelos médicos. Para evitar complicações e manter a saúde em dia, o check-up neurológico deve ser realizado para que se possa verificar como tudo está e se há algo que preocupe e mereça tratamento. O que é o check-up neurológico? O check-up neurológico é caracterizado por uma série de procedimentos feitos por um médico especialista na área para identificar e prevenir possíveis problemas no cérebro. A prática envolve uma série de exames, como a angiorressonância, feita por um neurologista para encontrar doenças que possam provocar problemas neurocognitivos, falta de memória, aprendizagem e até mesmo prevenir o acontecimento de um AVC. Como acontece o check-up neurológico? Para que seja feita uma "varredura" completa, o check-up neurológico consiste em uma entrevista do médico para saber sobre o histórico familiar e também em uma bateria de exames. Cada um cada um desses procedimentos são realizados para avaliar as condições gerais do cérebro e dar ao médico um panorama da situação. Entre os principais exames feitos em um check-up neurológico estão os seguintes: HemogramaUltrassom transcranianoAngiotomografiaRessonância magnética Por que temos que fazer o check-up neurológico? A prevenção é a melhor amiga da cura em muitos casos e no cérebro isso não é diferente. Quanto mais cedo os possíveis problemas forem encontrados, maiores as chances de serem resolvidos com sucesso. Por causa disso, a realização do check-up neurológico deve ser feita para que o paciente descubra se está com alguma doença cerebral. É por meio desses procedimentos simples que podemos identificar e tratar desde cedo alguns males como Alzheimer, Acidente Vascular Cerebral e demais problemas cognitivos e de memória. O check-up neurológico pode ser feito em qualquer parte da vida, mesmo em quem não apresenta sintomas graves. Pessoas com histórico familiar de doenças cerebrais podem fazer os exames ainda jovens, pois o diagnóstico precoce é essencial para o tratamento adequado de algumas doenças. Por conta disso, não há motivos para esperar algo acontecer. Comece o seu cuidado agora mesmo conhecendo os exames da Cedip e vendo como você pode cuidar da sua saúde desde já. Não devemos ter medo de prevenir, e sim, de não acompanhar como está a saúde do nosso corpo.

1 2 3 42
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade