01/06/2021

Asma: conheça os sintomas e porque o tratamento é tão importante

21 de junho é uma data importante e de conscientização no Brasil, pois é nela que é comemorado o Dia Nacional de Combate à Asma. Ela foi criada para informar e alertar a população sobre os cuidados e sintomas de uma das principais doenças respiratórias, que não tem cura mas pode ser controlada.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), essa é uma doença comum e atinge 235 milhões de pessoas em todo o planeta. No Brasil, ela mata até 2 mil pessoas por ano e principalmente por falta de regularidade no tratamento da doença.

Apesar de ser algo sério, ela pode ser tratada para que o paciente tenha uma boa qualidade de vida. Para que isso aconteça, é necessário um diagnóstico clínico com a realização de exames e que o tratamento seja seguido à risca.

Sintomas da asma

A asma possui alguns sintomas que também são comuns em outras doenças respiratórias. Por conta disso, o ideal é que uma pessoa que sinta alguns destes indícios procure ajuda médica o mais rápido possível.

Também conhecida como bronquite asmática, a doença é resultado de fatores genéticos e ambientais. Ela é caracterizada pela inflamação e estreitamento das vias aéreas, prejudicando a passagem do ar e, consequentemente, dificultando a respiração.

Os principais sintomas da asma são:

  • Tosse frequente e prolongada (geralmente noturna)
  • Chiado no peito
  • Falta de ar
  • Fôlego curto
  • Desconforto torácico

Como tratar a asma?

Apesar de crônica e incurável, portadores de asma podem ter uma boa qualidade de vida, desde que sigam as recomendações médicas e façam um uso regular de medicamentos. O tratamento é dividido em duas partes, usando remédios para diminuir as crises e profiláticos para o controle contínuo da doença.

A falta de cuidado com o tratamento é apontada como uma das maiores razões para as mortes por asma no país. De acordo com uma pesquisa com participação da  Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), 73% não seguem as recomendações dos médicos e 47% confessam que não usam os medicamentos conforme o recomendado.

Qualidade de vida do portador de asma

É possível viver bem mesmo tendo asma, e a prevenção de novas crises é uma das melhores maneiras disso acontecer. 

Além da realização do tratamento, alguns hábitos como evitar ambientes fechados e pouco ventilados, lavar as roupas de cama com frequência e ficar longe de fumaças são importantes para não desencadear as crises.

Assim como muitas outras doenças, a informação é fundamental para que todos entendam a seriedade do tema e levem a sério o cuidado com a saúde.

Para seguir esse caminho você também, conheça as especialidades da CEDIP e aumente ainda mais a sua proteção e de quem você ama.

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade