22/01/2015

Diabetes

A Diabetes não é apenas uma doença, mas sim um grupo de doenças metabólicas caracterizadas pela hiperglicemia e associadas a complicações oculares, renais, vasculares e neurológicas. Ela é o resultado de problemas na produção e/ou ação da insulina, o hormônio responsável por quebrar a glicose e transformá-la em energia.

O estresse da vida moderna e a adoção de estilos de vida pouco saudáveis, como sedentarismo e alimentação desregrada, podem levar à obesidade, um dos principais fatores de risco para o surgimento da Diabetes. E as complicações decorrentes da falta de controle deste problema não são brincadeira: incluem insuficiência renal, amputação de membros inferiores, cegueira e doenças cardiovasculares e até morte.

[bsf-info-box icon=”Defaults-info-circle” icon_size=”32″ icon_color=”#12a39e” title=”Tipos de Diabetes” title_font_color=”#12a39e”][/bsf-info-box]

Ela se divide em dois tipos:

[bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Diabetes tipo 1″ title_font_color=”#5b8ba9″ desc_font_color=”#888888″ css_info_box=”.vc_custom_1486651224705{margin-top: -10px !important;}”]Também conhecido como “diabetes juvenil”, pelo fato de afetar crianças e adolescentes com mais frequência. Responsável por 10% dos casos, ela acontece quando a célula pancreática produtora de insulina é destruída. Para controlar isso, os pacientes necessitam de injeções diárias do hormônio para manter a glicose do sangue em valores normais.[/bsf-info-box][bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Diabetes tipo 2″ title_font_color=”#5b8ba9″ desc_font_color=”#888888″ css_info_box=”.vc_custom_1486651205466{margin-top: -10px !important;}”]Quando há uma deficiência relativa, caracterizada pela resistência do corpo à ação da insulina, a pessoa é diagnosticada com esse tipo de diabetes. Chamada de “diabetes de adultos”, corresponde a 90% dos casos.[/bsf-info-box]

Assim como muitas doenças, a Diabetes precisa ser diagnosticada precocemente. Não deixe para depois, faça visitas regulares ao médico para que ele possa fazer uma avaliação da sua saúde.

Fontes: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, Ministério da Saúde do Governo Federal e Sociedade Brasileira de Diabetes.
Compartilhe no Facebook Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade