16/02/2016

Microcefalia

A Microcefalia, muito comentada nos últimos tempos, é a condição na qual a cabeça da pessoa é menor do que o que se espera para a idade dela. Normalmente, os bebês nascem com o perímetro cefálico igual ou maior que 32cm; abaixo disto, considera-se existir a malformação. O problema pode resultar de:

[bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-down” icon_size=”32″ icon_color=”#4585b4″ title=”Problemas ocorridos no nascimento ou nos dois primeiros anos de vida;” pos=”top” title_font_color=”#4585b4″][/bsf-info-box]
[bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-down” icon_size=”32″ icon_color=”#4585b4″ title=”Processos intrauterinos;” pos=”top” title_font_color=”#4585b4″][/bsf-info-box]
[bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-down” icon_size=”32″ icon_color=”#4585b4″ title=”Congênito (quando o bebê nasce assim).” pos=”top” title_font_color=”#4585b4″][/bsf-info-box]

As causas de microcefalia são diversas: podem ser biológicas (por meio de agentes infecciosos como bactérias e vírus), ambientais, genéticas, químicas (radiação) ou físicas. Alguns outros exemplos incluem: transtornos genéticos, uso de substâncias tóxicas (cigarro, álcool e/ou outras drogas), uso de cosméticos inapropriados para gestantes, medicamentos sem receita, infecções, e também por motivos desconhecidos.

Os graus de sequela variam de caso para caso, mas há estatísticas que revelam que cerca de 90% deles estão associados com retardo mental. Se forem realizados tratamentos desde os primeiros anos, o desenvolvimento e a qualidade de vida tendem a melhorar. Já em casos de origem genética, as pessoas têm chances de ter um desenvolvimento cognitivo normal.

Até 24 horas após o nascimento do bebê, um exame físico de rotina é realizado com objetivo de buscar possíveis anomalias congênitas. É dessa forma que muitos casos de microcefalia são diagnosticados. A detecção no pré-natal é possível por meio de exames de imagens, mas apenas o médico pode indicar quais, e solicitá-los.

Recentemente, a microcefalia em bebês foi associada ao Zika Vírus, que seria transmitido à gestante pelo mosquito Aedes Aegypti (o mesmo portador da Dengue e de Chikungunya). Por isso, é necessário que as gestantes se protejam principalmente durante os primeiros 4 meses, quando os órgãos do bebê estão sendo formados.

[bsf-info-box icon=”none” icon_size=”32″ icon_color=”#12a39e” title=”O Ministério da Saúde ressalta algumas orientações às gestantes:” title_font_style=”font-weight:bold;” title_font_color=”#fc8c48″ title_font_size=”desktop:18px;”][/bsf-info-box][bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”A gestação deve ser acompanhada em consultas pré-natal, realizando todos os exames recomendados pelo seu médico;” title_font_color=”#5b8ba9″ desc_font_color=”#888888″ css_info_box=”.vc_custom_1486650416391{margin-top: -10px !important;}”][/bsf-info-box][bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Não devem consumir bebidas alcoólicas ou qualquer tipo de drogas;” title_font_color=”#5b8ba9″ desc_font_color=”#888888″ css_info_box=”.vc_custom_1486650422693{margin-top: -20px !important;}”][/bsf-info-box][bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Evitar contato com pessoas com febre, exantemas (erupções cutâneas vermelhas) ou infecções;” title_font_color=”#5b8ba9″ desc_font_color=”#888888″ css_info_box=”.vc_custom_1486650428710{margin-top: -20px !important;}”][/bsf-info-box][bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Adotar medidas que possam reduzir a presença do Aedes Aegypti, com a eliminação de criadouros (remover recipientes que tenham água parada e cobrir adequadamente locais de armazenamento de água);” title_font_color=”#5b8ba9″ desc_font_color=”#888888″ css_info_box=”.vc_custom_1486650441119{margin-top: -20px !important;}”][/bsf-info-box][bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Proteger-se de mosquitos: manter portas e janelas fechadas ou teladas, usar calça e camisa de manga comprida sempre que possível e utilizar repelentes indicados para gestantes.” title_font_color=”#5b8ba9″ desc_font_color=”#888888″ css_info_box=”.vc_custom_1486650446069{margin-top: -20px !important;}”][/bsf-info-box]
Fontes: Portal da Saúde do Ministério da Saúde e Agência Brasil do Governo Federal.
Compartilhe no Facebook Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade