23/07/2014

Osteoporose

A Osteoporose é uma doença que atinge os ossos do corpo humano, aumentando as chances da pessoa sofrer fraturas. Atualmente, 10 milhões de brasileiros convivem com a doença e, a cada ano, cerca de 2,4 milhões de fraturas ocorrem por motivo da descalcificação óssea. A boa notícia é que a Osteoporose pode ser prevenida, diagnosticada e tratada. Confira mais informações abaixo:

[bsf-info-box icon=”Defaults-question” icon_size=”32″ icon_color=”#12a39e” title=”O que é?” title_font_color=”#12a39e”][/bsf-info-box]

A Osteoporose se caracteriza pela diminuição da massa óssea, o que faz com que os ossos fiquem fracos, sensíveis e mais suscetíveis a quedas e fraturas. Os locais mais atingidos pela doença costumam ser os ossos da coluna, do quadril, da perna e do punho.

[bsf-info-box icon=”Defaults-exclamation-triangle warning” icon_size=”32″ icon_color=”#12a39e” title=”Fatores de Risco” title_font_color=”#12a39e”][/bsf-info-box]

Os grupos com maior probabilidade de desenvolver esse problema são: mulheres após a menopausa, por motivo da diminuição dos níveis de estrogênio, hormônio fundamental para manter o equilíbrio da massa óssea; homens com mais de 70 anos, pelo fato do envelhecimento acentuar a perda de massa óssea. Outros fatores também precisam ser levados em conta:hereditariedade, dieta pobre em cálcio, excesso de fumo e álcool, imobilização prolongada ou falta de exercícios, medicamentos (tratamentos de longa duração com alguns medicamentos, como corticóides e outros).

[bsf-info-box icon=”Defaults-check” icon_size=”32″ icon_color=”#12a39e” title=”Prevenção” title_font_color=”#12a39e”][/bsf-info-box]

Algumas medidas evitam que a doença se torne um problema no futuro: praticar exercícios indicados para o fortalecimento dos ossos (como alongamento, caminhada, entre outros), inserir alimentos ricos em cálcio na dieta, evitar quedas, parar de fumar, cuidar com a ingestão de álcool em excesso, não abusar do café e do sal na alimentação.

[bsf-info-box icon=”Defaults-exclamation-triangle warning” icon_size=”32″ icon_color=”#12a39e” title=”Sintomas” title_font_color=”#12a39e”][/bsf-info-box]

Por ser uma doença silenciosa, a Osteoporose raramente apresenta sintomas antes que um acidente aconteça.

[bsf-info-box icon=”Defaults-medkit” icon_size=”32″ icon_color=”#12a39e” title=”Diagnóstico” title_font_color=”#12a39e”][/bsf-info-box]

Para que situações assim não aconteçam, é necessário fazer exames preventivos regulares para que o diagnóstico aconteça antes que o problema se agrave. A Densitometria Óssea  é o exame mais adequado para o diagnóstico precoce da Osteoporose, possibilitando descobrir o estágio da doença, além de ser o melhor método para acompanhar o tratamento. Segundo posições Oficiais da Sociedade Brasileira de Densitometria Clínica (SBDens), as Indicações para Avaliação da Densidade Mineral Óssea são:

[bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Mulheres com idade ≥ a 65 anos e homens com idade ≥ a 70 anos;” title_font_color=”#5b8ba9″ css_info_box=”.vc_custom_1486652111894{margin-top: -10px !important;}”][/bsf-info-box][bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Mulheres acima de 40 anos, na transição menopausal (1-2) e homens acima de 50 anos de idade, com fatores de risco;” title_font_color=”#5b8ba9″ css_info_box=”.vc_custom_1486652117550{margin-top: -20px !important;}”][/bsf-info-box][bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Adultos com antecedente de fratura por fragilidade, condição clínica ou uso de medicamentos associados à baixa massa óssea ou perda óssea;” title_font_color=”#5b8ba9″ css_info_box=”.vc_custom_1486652122684{margin-top: -20px !important;}”][/bsf-info-box][bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Indivíduos para os quais são consideradas intervenções farmacológicas para osteoporose;” title_font_color=”#5b8ba9″ css_info_box=”.vc_custom_1486652128822{margin-top: -20px !important;}”][/bsf-info-box][bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Indivíduos em tratamento para osteoporose, para monitoramento de sua eficácia;” title_font_color=”#5b8ba9″ css_info_box=”.vc_custom_1486652134945{margin-top: -20px !important;}”][/bsf-info-box][bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Indivíduos que não estejam sob tratamento, porém nos quais a identificação de perda de massa óssea possa determinar a indicação do tratamento;” title_font_color=”#5b8ba9″ css_info_box=”.vc_custom_1486652140944{margin-top: -20px !important;}”][/bsf-info-box][bsf-info-box icon=”Defaults-chevron-right” icon_size=”32″ icon_color=”#5b8ba9″ title=”Mulheres interrompendo terapia hormonal (TH).” title_font_color=”#5b8ba9″ css_info_box=”.vc_custom_1486652147343{margin-top: -20px !important;}”][/bsf-info-box]

A CEDIP realiza a Densitometria Óssea por Dexa, considerada Padrão Ouro para a avaliação da composição corporal. Com o pedido do exame em mãos, feito por um médico especialista, agende seu exame aqui.

Fontes: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, Sociedade Brasileira de Reumatologia e Associação Nacional contra a Osteoporose. 
Compartilhe no Facebook Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade